CUT participa da COP27 para defender empregos e transição energética justa

CUT participa da COP27 para defender empregos e transição energética justa

Representantes da CUT, da CSI (Confederação Sindical Internacional) e da CSA (Confederação Sindical das Américas) participam dos debates da COP27 (27ª Conferência do Clima), da Organização das Nações Unidas. O evento começou no domingo, 6, e segue até dia 18, no Egito, com o objetivo de definir metas e compromissos para conter as mudanças climáticas por meio da redução das emissões de carbono e da busca por soluções em todo o mundo.

A CUT é representada pelo seu secretário de Meio Ambiente, Daniel Gaio. O movimento sindical cobra que as propostas discutidas sobre mudanças climáticas contemplem a proteção social aos trabalhadores e aos povos originários dos países, geração de trabalho decente, com representação sindical, negociação coletiva e programas sociais aos trabalhadores.

“É um momento central para apresentarmos essas questões. Os governos têm que se comprometer em proteger o emprego ao cumprir com a redução de emissão de gases de efeito estufa, em suas NDC´s e têm que incluir a perspectiva social, de direitos, tais como aposentadoria, requalificação, entre outros”, disse.

NDC’s são as metas de redução de emissão de gases que cada país apresenta. A NDC brasileira é de 2015 e estabelece que o país deve reduzir suas emissões em 37% até 2025 e em 43% até 2030, tendo como base as emissões do ano de 2005. A sociedade civil vem apontando a necessidade de o Brasil atualizar esta meta e aumentar a sua ambição.

Demanda dos trabalhadores

A bancada sindical internacional, coordenada pela CSI, apresenta oficialmente seu posicionamento sobre a transição justa por meio de um documento com questões relativas ao mundo do trabalho.

Entre os destaques estão a implementação de planos de transição justa para os trabalhadores e trabalhadoras; garantia dos direitos humanos, direitos trabalhistas e participação inclusiva; aumentar a ambição de mitigação e a criação de empregos de qualidade com uma transição justa; adaptação, com esquemas de proteção social e financiamento.

Lula na COP27

A expectativa é pela presença do presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que deve ocorrer a partir do dia 15, já que o atual governo vai na contramão das medidas de combate às mudanças climáticas. Assim que Lula foi eleito na eleição do último dia 30, o presidente do Egito, Abdel Fattah el-Sisi, fez o convite para participar da COP27.

Com informações da CUT

Posts