alt

Trabalhador só não pode reclamar depois!

A presença de 78 companheiros na primeira assembleia em que demonstraram disposição de rejeitar a proposta fez com que a Aperam voltasse a reunir-se com a comissão que representa os trabalhadores, alterando a proposta inicial o que pode vir a significar pontos a mais na apuração da PLR/2017, o que significa mais dinheiro no bolso do trabalhador.

Se a presença na segunda assembleia tivesse sido maior (122 votantes), teríamos clima para tentar aumentar ainda mais a proposta. É preciso alterar o sistema de pontuação que é injusto com o trabalhador.

A proposta foi aprovada e a mudança necessária vai ficar para a negociação da PLR 2018.

A baixa presença nas duas assembleias tira o direito do trabalhador de reclamar, seja qual for o valor que vier a receber a título de PLR 2017.

É a lei da semeadura, a gente colhe o que a gente planta.

Se não plantamos mobilização não colhemos conquista!

Fonte: Imprensa Metasita



Share

Videos

Parceiros