alt

A CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, criada por Getúlio Vargas em 1943 e que garantia direitos básicos a todos os trabalhadores de carteira assinada, criou também a data-base para os trabalhadores.

A data base de uma categoria profissional é a data destinada à correção salarial e à discussão e revisão das condições de trabalho fixadas em Acordo, Convenção ou Dissídio Coletivo. É a ocasião em que os trabalhadores, organizados através de seus sindicatos, buscam o reajuste salarial anual, manutenção de benefícios e obtenção de outros, como por exemplo o vale-refeição, plano de saúde, horas extras com adicional superior ao da lei, adicional de turno, jornada de trabalho entre outros.

Este ano, devido a Reforma Trabalhista do Temer e sua base de apoio, as negociações terão uma importância ainda maior, já que foi estabelecido o que for negociado entre patrões e sindicato sobrepõe a lei. Trocando em miúdos, os patrões podem apresentar nessas negociações a sua “pauta de negociações” acabando ou flexibilizando direitos que antes eram inegociáveis.

Se a participação dos trabalhadores nas negociações sempre foi importante, a partir de agora, será fundamental para determinar o resultado das negociações. É a participação que vai definir se vamos conquistar ou perder direitos.

Fonte: Imprensa Metasita
Share

Videos

Parceiros