altCom a reforma trabalhista do Temer, a homologação não precisa ser feita no Sindicato

Pela CLT, toda rescisão de contrato de trabalho de um trabalhador com mais de 01 ano de casa tem que ser feita no Sindicato. O METASITA, por exemplo, mantém um funcionário qualificado para verificar todos os cálculos da rescisão, identificando possíveis prejuízos que o trabalhador possa estar tomando. Identificado o erro, a rescisão não é feita ou é carimbada para que o trabalhador possa recorrer na justiça e ver o prejuízo.

Com a proposta do Temer aprovada por Senadores e Deputados inimigos da classe trabalhadora, as empresas não precisam mais procurar o Sindicato para homologar as rescisões de trabalho. O acerto pode ser feito na própria empresa. E, uma vez que o trabalhador assina concordando com a rescisão, ele abre mão do direito de recorrer à Justiça do Trabalho em caso de prejuízo identificado  posteriormente.

A grande maioria dos trabalhadores não têm conhecimento dos seus direitos básicos, ainda mais para identificar todas as verbas que fazem parte da homologação.

O que o Temer quer, é que os patrões fiquem livres para dar o prejuízo que quiserem aos trabalhadores, sem serem acionados pelo Sindicato e pela Justiça. 

FONTE: IMPRENSA METASITA
Share

Videos

Parceiros