PROCESSOS: Cálculos do Adicional Noturno estão corretos agora

PROCESSOS: Cálculos do Adicional Noturno estão corretos agora

Nos dois primeiros cálculos apresentados, vários valores estavam errados.
Tinha trabalhador que recebeu a informação de um valor mais alto do que realmente ele tem direito, e teve trabalhador que tem direito a um valor mais alto e recebeu a informação de um valor mais baixo.

COMO CALCULAR

O jeito certo de fazer o cálculo, é considerar exatamente os meses em que o trabalhador recebeu o adicional noturno de forma habitual, e calcular os reflexos deste adicional noturno.
Somente geram reflexos as verbas que são pagas de forma habitual.

PROJEÇÃO
Nos cálculos anteriores houve uma projeção dos valores já apurados até 2017 e nos meses seguintes, até 2020. Mas não foram considerados os
trabalhadores que já tinha se desligado da empresa; quem mudou de horário neste período; os meses de férias; e, quem ficou eventualmente afastado por motivo de doença ou algum outro motivo.
Em razão dessa projeção constatou-se que vários valores estavam muitos
errados.
Também houve um erro no código de cálculo na planilha, quando apurou
FGTS mais alto do que a própria verba principal, ou valores de verba principal próximos, que também estavam errados.

CORREÇÃO

E agora neste último cálculo a Aperam conseguiu corrigir todos esses problemas.
Os cálculos agora foram feitos considerando exatamente os meses em que cada trabalhador recebeu adicional noturno de forma habitual.

HABITUALIDADE
A Justiça do Trabalho tem entendido que qualquer verba só passa a ser habitual depois que é paga 3 vezes. Então, depois que a verba do pagamento
da adicional noturno passou a ser habitual é que ela passou a gerar reflexos.
Todo mês que o trabalhador recebeu adicional noturno de forma habitual, tem reflexos calculados.
Os cálculos agora estão certos e conferidos, e bem verificados.
Não há mais erros.

HOMOLOGAÇÃO
Na segunda-feira, 19, o Juiz homologou o Acordo, mas a Aperam ainda não
foi comunicada.

PAGAMENTO

O prazo da empresa fazer o depósito é até 5 dias uteis após for informada,
depois o Juiz expede o alvará e intima para os nossos advogados, aí
encaminha para a CEF, e somente depois transfere para o sindicato.
Como são 45 trabalhadores em um processo e no outro são 2400 trabalhadores, é importante ter a tranquilidade para esperar para começar a receber.
Acreditamos que ainda leva uns 20 dias úteis para o dinheiro cair na conta.

Fonte: Imprensa Metasita (20/07/2021)

Posts